Coronavírus: os cuidados na retomada à escola

Pinçamos algumas das orientações capazes de reduzir o risco de transmissão da Covid-19. Atenção: essas orientação são voltadas para o ensino de crianças, não de adolescentes.

Medidas extras de higiene

O local deve reforçar a limpeza dos ambientes com produtos adequados, ainda mais porque máscaras não são indicadas a crianças com menos de 2 anos. Também se pede para aumentar a oferta de materiais e brinquedos para minimizar compartilhamentos.

Acolhimento e instrução

Tantas mudanças na rotina podem gerar dúvidas e estresse. Daí o papel da escola e dos professores não só em acolher e esclarecer as crianças mas também em ajudar no aconselhamento e na adesão das famílias às medidas de segurança.

Monitoramento contínuo

As escolas precisam planejar a retomada e permanecer atentas tanto a crianças como a profissionais com possíveis sintomas da infecção, isolando-os, se for o caso.

Rodízio de alunos

O guia sugere que as escolinhas comecem pelo retorno dos alunos mais velhos — particularmente afetados pela interrupção do ensino — e redistribuam horários, turnos e espaços entre grupos limitados de crianças.

Espaço de segurança

Como o coronavírus pode circular facilmente e as crianças têm mais dificuldade para evitar contato físico, é fundamental reduzir o número de alunos por sala de aula e ampliar o distanciamento entre eles.

Cuidar de quem se ama, #IssoéCACSS